Mercado

Preço do bezerro nos meses de novembro, de 2010 a parcial de 2023

O Farmnews atualizou os dados do preço do bezerro nos meses de novembro, entre 2010 e a parcial de 2023.

O preço da categoria de reposição tem sido o destaque positivo entre as commodities agrícolas acompanhadas pelo Farmnews em 2023 (cliqur aqui), acumulando queda menor que o boi gordo, milho e a soja. Mas e em mais de 10 anos, como se comportaram os preços nominais do bezerro nos meses de novembro?

A Figura apresenta os dados médios do preço nominal do bezerro (Cepea, Mato Grosso do Sul), em Reais por cabeça, nos meses de novembro, de 2010 a parcial de 2023 (média até o dia 17)

preço do bezerro
Fonte: Dados do Cepea (adaptado por Farmnews)

O preço do bezerro em 2023 caiu pelo segundo ano consecutivo entre os meses de novembro, alcançando a menor média nominal desde 2019.

Assim como aconteceu em 2017, o preço da categoria de reposição acumulou 2 anos consecutivos de queda em 2023. Contudo, em 2023 a queda foi maior, com perda de 16,6% na parcial de 2023 em relação a novembro de 2022, a maior queda entre os meses de novembro ao longo da série iniciada em 2010.

Vale lembrar também que o Farmnews atualizou os dados do preço do bezerro, valores médios nominais, entre 2020 e a parcial de novembro de 2023. Clique aqui!

Apesar da queda para um mês de novembro, tanto em 2023 como em 2022, acreditamos que o preço da reposição tenha encontrado o fundo do poço no ano. A análise histórica dos dados do preço corrigido do bezerro ajuda e entender melhor a perspectiva futura do ciclo pecuário de longo prazo. Clique aqui e saiba mais!

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

O Farmnews atualizou os dados da variação acumulada do preço do boi gordo, bezerro, milho e soja desde 2018. Clique aqui e confira!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo