Mercado

Produção de soja e milho do Brasil revisada para baixo em fevereiro de 2024

A produção de soja e milho do Brasil na safra 2023/24 foi revisada para baixo pela Conab em fevereiro de 2024.

Os dados do 5° levantamento da safra 2023/24 pela Conab, de fevereiro de 2024, mostram queda na revisão de produtividade por efeito adverso do clima e, por consequência, da produção nacional de soja e milho.

A expectativa de fevereiro de 2024 é que a produção de soja alcance 149,4 milhões de toneladas na safra 2023/24, queda comparado a estimativa anterior, de janeiro de 2024, quando a previsão era de 155,3 milhões de toneladas. E em relação à safra 2022/23 a queda prevista é de 3,4%, uma vez que a produção anterior foi de 154,6 milhões de toneladas.

A produção de soja no Brasil deve somar 149,4 milhões de toneladas em 2023/24, valor 3,4% ou 5,2 milhões de toneladas a menos que a safra anterior (154,6 milhões de toneladas).

A produtividade deve apresentar uma queda ainda maior que a produção, de 5,5%, uma vez que a área cultivada aumentou 2,3% em relação à safra anterior, de 2022/23. A produtividade média deve ficar em 3,31 toneladas por hectare segunda dados da Conab de fevereiro de 2024.

Apesar da queda na produção nacional, o preço da soja vem sofrendo forte pressão negativa no ano (clique aqui), devido à expectativa de crescimento mundial da demanda mais moderado em 2024 e uma oferta global maior devido a melhor oferta dos países concorrentes, especialmente da Argentina.

No caso do milho, a Conab estimou uma produção total de 113,7 milhões de toneladas, queda de 13,8% em relação à safra anterior, de 117,6 milhões de toneladas.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Como temos comentado, o preço futuro do milho segue próximo da mínima (clique aqui), o que aumenta a expectativa de uma recuperação em virtude de uma possível revisão, para baixo, dos dados de produção dos principais países produtores, além do Brasil. O preço esperado do milho para setembro de 2024, por exemplo, foi cotado praticamente sem ágio frente a referência no físico na parcial de fevereiro.

Vale lembrar também que o Farmnews atualiza, diariamente, os dados dos preços do mercado futuro do boi gordo (clique aqui), milho (clique aqui) e soja (clique aqui)!

Clique aqui e receba os estudos do Farmnews pelo WhatsApp!

Ivan Formigoni

Zootecnista, Fundador do Farmnews e interessado em fornecer informações úteis aos nossos leitores!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo